Diariozin

#DIARIOZIN 75 - como resistir (existir) em tempos sombrios

14:32:00


estamos há 5 dias da eleição que pode transformar a história do nosso país pra muito mal. eu juro que tô tentando escrever sobre outra coisa, mas a verdade é que impossível se distrair nesse instante. embora seja exatamente sobre isso que quero falar com esse texto, eu sinceramente não estou conseguindo focar em outro assunto, senão as eleições 2018. mais especificamente: o segundo turno delas.

há milhares de pessoas falando milhares de coisas a cada segundo que passa. há quem duvide do mal que vai acontecer, há que esteja desesperado com a possibilidade de retroceder. a verdade é que tá todo mundo meio que no mesmo barco e se ele afundar, meu bem, sinto lhe dizer, você vai afundar com ele também.

não pense você que está aí recolhido e escondido em privilégios que sua mamata vai continuar e que vai ser boa só pra você. não vai. se a casa cair, o telhado desaba na cabeça de todos nós.

e o que fazer pra não surtar nesses dias não é mesmo? o que fazer pra não ficar só pensando nesse telhado de vidro que pode sim se estilhaçar dentro de 5 dias?

como resistir nesses tempos sombrios que ameaçam perdurar por mais 4 anos? sinceramente, eu tô buscando a lucidez e a vontade de continuar caminhando em algum lugar dentro de mim. tô tentando entender o que há de errado com o nosso país e com as pessoas que resolveram jogar a empatia no lixo e seguir olhando apenas para o próprio umbigo. eu juro que tô tentando visualizar o cenário completo de forma lúcida, mas se você está aí como eu, tenho só uma certeza que quero dividir contigo: você não tá sozinha. nós não estamos.

tenho repetido isso pra mim como um mantra, e não falo sobre ter alguém ao seu lado literalmente, falo sobre saber que somos muitas e que nossa luta sempre foi necessária e não vai ser agora que ela vai cessar. falo da importância de lembrarmos o tempo todo que nunca foi fácil, mas que a gente nunca desistiu de seguir adiante, não é mesmo?

eu também tenho feito algumas coisas quem tem me ajudado a manter a sanidade e a concentração nas coisas boas e inspiradoras que existem ao nosso redor e é isso que quero dividir com você agora.

1. cerque-se de pessoas que você ama, encontre amigos que não vê faz tempo, telefona pra sua melhor amiga, fala com a sua mãe pra dar bom dia. mantenha seus amores bem pertinho!
2. ouça suas músicas favoritas, aquelas que falam de um futuro melhor, de esperança, de amor, aquele pancadão que te faz querer dançar.
3. dance, no chuveiro ou enquanto arruma a casa. deixe essa energia concentrada sair de dentro de você.
4. tome um chá quentinho todo dia antes de dormir, vai aliviar sua ansiedade e ainda vai te deixar bem aconchegante
5. continue fazendo o bem e acreditando no melhor, leia textos de pessoas que te inspiram, fale com todos aqueles que você admira.
6. use a internet pra se unir com desconhecidos que estão na mesma luta que você, assim você vai descobrir que há muita gente boa no mundo ainda e que há sim porque ter esperança.
7. SAIA DE CASA. quando a gente fica muito tempo em casa só assistindo as publicações nas redes sociais, tudo parece infinitamente maior, quando saímos nas ruas percebemos que somos imensas e que tudo isso é difícil sim, mas não impossível.
8. passe menos tempo na cama e nas redes sociais, isso vai só aumentar sua ansiedade e gerar infinitas crises de pânico
9. se fortaleça. se for de rezar, reze, se for de meditar medite, se não souber fazer nada disso, só tome um banho no escuro ouvindo aquela música que te deixa em paz.
10. reconheça que mesmo que haja uma vitória, a luta vai sempre continuar e a gente precisa seguir se preparando pra encarar o que está por vir.

nunca foi fácil pra nós, não será agora, mas a vida continua e o mundo não vai acabar!

eu tô fazendo tudo isso, ou pelo menos tentando. e, confesso, os dias que consigo, tem sido os melhores e mais leves.

ainda faltam 5 dias, talvez ainda faltem 4 anos, falte muito ou falte bem pouco, mas a única certeza que temos está no aqui e no agora, então resista nas suas cotidianices e não desista de continuar vivendo sua vida, sua rotina e sua arte.

vamos sobreviver pra contar essa história, pode ter certeza.

um grande abraço, e não esqueça do nosso mantra:
ei tu, você não está sozinha. estamos juntas e somos muitas!

Mais textão desse tipo:

4 Comentários

  1. Estou na mesma situação. Hoje mesmo parei na portaria do condomínio, onde estavam um senhor e uma senhora conversando sobre política. Fiquei ouvindo até ter abertura pra opinar e comentar.
    Mas é isso mesmo, buscar por coisas para preservar a sanidade mental e conversas mais calmas são o necessário para não surtamos nesse momento. Ainda temos muito que lutar!
    Adorei as dicas e amo seu blog, Re.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo miga, temos que preservar nossa sanidade mental e estar cada vez mais pertinho daqueles que a gente ama e que fazem a gente se sentir segura e tranquila! Obrigada por partilhar <3 Vamos juntas, porque simmm, temos muito o que lutar!

      Excluir
  2. Eu nunca me imaginei chorando por política e a que ponto chegamos. Surpresas boas e ruins, pelo menos me restam pessoas como vc, na mesma luta que a minha, alimentando a faísca de esperança que nos resta. Gratidão por esse texto! Eu precisava disso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também nunca me imaginei com tanto medo e com o choro engasgado na garganta, mas é o que você disse amiga, ainda bem que tem pessoas ao nosso lado nesta luta! Obrigada pela partilha e pelo comentário, fico imensamente feliz de dividir o fardo com alguém. Super beijo <3

      Excluir