Resenha de Livros

#RESENHA 2 - Não faça tempestade em copo d'água

01:14:00


Estou lendo um livro chamado "Não Faça Tempestade em Copo D'água" de Richard Carlson, é um exemplar um pouco velho, mas de conteúdo extremamente atemporal. É a segunda vez, ou terceira, que começo a ler este livro e me impressiono e surpreendo mais uma vez com as mesmas leituras. O livro reúne uma série de dicas para evitar os exageros e pensamentos negativos que nos impedem de ver o lado bom dos acontecimentos em nossas vidas e acho todas muito válidas, ainda mais nos tempos modernos que vivemos.

O autor faz uma lista de atitudes altruístas e positivas que você pode e deve ter ao longo da sua e uma das que mais me chamaram atenção até o momento foi "Faça a si mesmo a seguinte pergunta: 'Que importância isso terá daqui a um ano?'", nesse capítulo o Richard nos leva a pensar quantas coisas negativas acontecem em nossas vidas e são potencializadas por nosso olhar maximizador de angústias? E quantas dessas coisas serão realmente importantes daqui a um ano, a resposta quando você se propõe realmente a pensar é que mais da metade das coisas que lhe tiram o sono hoje, não são, nem de longe, coisas que realmente merecem tanta preocupação.

É claro que você precisa ter uma meta, um planejamento de vida e perspectivas de melhorar sempre, mas perder noites em claro, porque algo saiu fora do planejado de uma vida perfeita, realmente não é a melhor opção e isso o autor nos deixa bem claro em sua abordagem durante todo o livro. Muitas das nossas angústias não valem a pena e são, em grande parte, frutos de nossa visão perfeccionista das coisas.
Então, ao ler esse capítulo hoje, dia em que realmente as coisas saíram fora do planejado e me fizeram gastar uma boa grana que nem sequer estava na minha conta bancária, já negativa, me peguei pensando na importância que esse sofrimento de hoje terá daqui a um ano em minha vida. Será que vale mesmo a pena sofrer por algo que a gente sabe que é passageiro? Ah, mas claro que há coisas passageiras que se arrastam por longos anos, justamente porque as potencializamos tanto que elas conseguem perdurar mais do que, realmente, deveriam. Então cuide-se para que isso também não seja mais uma tempestade em copo d'água.

Eu sei que quando eu te falo isso, você pode estar pensando que estou dizendo para deixar seus sentimentos de lado e ignorar seu sofrimento, mas a verdade é exatamente ao contrário. Você deve sim respeitar seus sentimentos e principalmente, seu sofrimento. Permita-se sofrer e chorar o quanto for necessário para se sentir aliviado, mas não perca de vista a luz ao final do túnel, não se permita dar importância a coisas que realmente podem ser resolvidas com calma e com tempo. Se tiver que sofrer, sofra, mas não prolongue o sentimento negativo por mais tempo do que ele realmente precisa.

Eu e você só temos o hoje em nossas mãos, então pra que perder mais noites em claro por um amanhã que nem sabemos se virá?

Planeje-se, tenha sonhos, almeje um futuro bom, mas lembre-se que nada é mais importante do que o tempo presente e as pessoas que amamos. Cultive bons relacionamentos, respeito as opiniões divergentes, saiba aceitar aquilo que não pode mudar, ou que nem lhe diz respeito. Reconheça seus erros, permita que as pessoas estejam certas, não entre em competições de "quem tem uma vida melhor", saía já das redes sociais, abrace mais e acima de tudo, reconheça aquilo que daqui há um ano não fará diferença para sua vida e jogue fora o quanto antes!

Abracinho!

Você pode gostar também de:

0 Comentários

Imagens e Créditos

A maioria das imagens usadas no blog foram baixadas do https://www.pexels.com/, uma plataforma que disponibiliza fotos licenciados sob a licença Creative Commons Zero (CC0). Isso significa que elas são totalmente gratuitas para serem usadas para qualquer finalidade legal.