Contos e Crônicas

AS AVENTURAS DO CORSA 95 – PARTE II

13:56:00

Featured image


Aqueles dias de verão estavam acabando com ele, Betinha estava pedindo demais de seu motor e vira e mexe descia para praia. O Corsa 95 apenas observava que nessas viagens estava sempre Tom, aquele filho único entediado de Betinha.

Tom odiava o verão e odiava ainda mais o quanto sua casa e o Corsinha eram quentes. Além disso, sempre que iam a praia levavam consigo toda a família na bagagem, e isso incluia ter que aturar as crianças de suas primas. Tom odiava aquelas crianças bagunceiras.

Enquanto do outro lado, Corsa 95 odiava quando eles iam a praia porque seus tapetes ficavam imundos com aquela areia toda, além do mais, sempre tinha alguém que passava mal no meio trajeto e ele era obrigada a ver o almoço vomitado em seus estofados.

Betinha levava uma vida bem pacata, pacata até demais diriam Tom e o Corsa 95, mas ir a praia era algo que de pacata transformava a vida dela em insuportável. Tom ficava enfurnado no Corsa 95 que dava graças a Deus, pois assim, as crianças não inventavam de brincar de cabaninha na praia com ele.

Os dias ao lado de Betinha nas férias estavam cada vez mais aproximando Tom e o Corsinha, que em pouco tempo pareciam amigos. Tom precisou dirigir o Corsinha algumas vezes na praia, pois Betinha e seu pai quase sempre acabavam bebendo um pouco além da conta nas festas com os amigos.

O Corsa 95 estava começando a curtir a ideia de ser conduzido por Tom, afinal as músicas eram outras, os passageiros também.

Tom sempre que podia carregava seus amigos para todos os cantos e o Corsa 95 mostrou-se um bom meio de transporte durantes as férias, tanto que Tom começava a cogitar a ideia de voltar a dirigir carros na cidade grande...

Enquanto isso, o velho verdinho continuava a sonhar, pois sabia que ao final das férias sua rotina voltaria a ser ficar trancado naquele estacionamento velho na sombra enquanto esperava Betinha cumprir sua jornada diária de trabalho.

O Corsa 95 havia sido criado para se aventurar, para desbravar grandes cidades e testemunhar grandes aventuras, ele já havia encontrado seu propósito, agora faltava apenas que Tom o compreendesse...

(Continua...)

Você pode gostar também de:

0 Comentários