Diariozin

#DIARIOZIN 42 - Fugir pra se alinhar

13:35:00

“Em vez de ficar sonhando com o seu próximo destino de férias, talvez você devesse criar uma vida a qual você não precise fugir.” – Seth Godin



Li essa frase hoje cedo, entre muitos outros textos que ando lendo nos últimos dias e ela está aqui intacta e me incomodando.

Ao tomar conhecimento da frase acima, me senti enfrentada. Afinal, quem é você pra me dizer que na verdade não estou precisando de férias e sim precisando fugir dessa vida que eu mesma criei? Quem é você pra dizer isso, ein?

Me pergunto diariamente quantos dias faltam para o tão esperado mês  de julho (minhas férias) e poxa, espera ai! Eu não estou dizendo isso porque quero fugir (talvez sim, um pouco), mas a verdade é que eu NUNCA tirei férias.

NUNCA tive a experiência de ter grana e um mês livre todinho pra mim.

É claro que tive meu período sabático em 2012 (uma longa história, que um dia talvez eu conte pra vocês), mas aquele período foi tão necessário quanto às férias de julho deste ano.

Eu gostaria de acreditar que estou e sou quem gostaria de ser há 10 anos atrás, mas a verdade é que não passo nem perto daquela menina de 13 anos com sonhos intactos.

Eu realmente não criei uma vida lá daquelas que as pessoas teriam inveja só de ouvir falar, mas eu conquistei muitas coisas espiritualmente.  Ainda que eu não seja madura para o mundo ou para um superior, eu sei de toda a bagagem que carrego aqui.

Hoje engulo sapos, levo muito desaforo pra casa, mas tudo com um propósito: estar em paz.

Eu trocaria uma vida inteira por paz, só para poder mandar à merda aquele idiota que pensa que sabe de tudo. Mas hoje, meus queridos, a vida que eu criei me assusta a tal ponto que não ouso levantar a voz.

Respiro fundo e sigo em frente.

E não meu caro, Seth Godin, eu não quero férias para fugir da vida que eu criei. Eu quero férias é pra poder sentir essa paz que tanto cultivo todos os dias, mas que a rotina esmaga desesperadamente.

Muitas vezes é melhor fugir por uns dias, respirar novos ares, curtir nossos velhos amores e relembrar os motivos que nos fazem manter essa vida que nós mesmos criamos, do que jogar tudo pro alto e nos arrepender 10 minutos depois.

Vamos viver nossa rotina, sem fugir. Mas sabendo que a fuga muitas vezes é necessária para que o coração volte a bater no compasso.

Você pode gostar também de:

0 Comentários

Imagens e Créditos

A maioria das imagens usadas no blog ou são minhas ou foram baixadas do https://www.pexels.com/, uma plataforma que disponibiliza fotos licenciados sob a licença Creative Commons Zero (CC0). Isso significa que elas são totalmente gratuitas para serem usadas para qualquer finalidade legal.