Contos e Crônicas

A sombra do passado

12:11:00

Começo esse texto com uma frase que hoje me revirou completamente por dentro:
"As vezes a gente acha que é uma mulher, mas é só uma menina"

- Tenho medo do seu passado, porque o meu passado ainda me assombra.
Pronto!
Henry havia encontrado a resposta pela qual esperava a tempos.
Ela simplesmente o atormentava por conta do seu passado, quando na verdade era o passado dela que a atormentava.

"Malditas sombras", ele pensava.
Ela parecia tão cética e madura ao lidar com as situações que Henry quase acreditou que fosse uma mulher feita. Ela mesma, por vezes seguidas, encarava-se no espelho e se achava mulher o bastante pela quantidade de vezes que se reergueu.
Henry a admirava de longe durante suas crises e quase nada podia concluir, exceto que ela ainda tinha muito traumas a vencer.
Henry estendeu sua mão, mas ela estava afundada no marasmo das lembranças angustiantes de um sofrimento sem escalas.
Sofrera ao entregar sua vida nas mãos de outro alguém, sofreu ao ter que renunciar sonhos depois de tanto vacilar.
Pagou o preço de sua irresponsabilidade e também de sua utopia.
Pagava até hoje o preço de sua fé inconsequente.
"Onde já se viu, depositar a alma no colo de alguém?", Henry pensava.
A menina, ainda que nada feminina, era  guerreira mas dona de uma fragilidade impossível de ser traduzida.

Henry finalmente entendeu!

Ah, que bom que os pontos de sua cirurgia literária já estavam cicatrizados, pois aquele passado iria ferí-lo novamente.
A menina não tinha ódio nem de seu passado, nem do de Henry. O que ela tinha era medo. Medo de que o sofrimento voltasse, medo de ter que se reerguer novamente, pois agora suas forças estavam reduzidas.
Henry a queria por perto, deu a brecha e o tempo que ela necessitava. Henry deu amor, deu tudo o que tinha à menina desconfiada.
Sim, o poeta a amava e talvez fosse ela a razão de seu choro literário constante.

Mas agora... ah agora o poeta queria era cuidá-la!

Pouco a pouco, pedaço por pedaço..até que a menina finalmente se tornasse a mulher que imaginava ser!

Você pode gostar também de:

0 Comentários

Imagens e Créditos

A maioria das imagens usadas no blog ou são minhas ou foram baixadas do https://www.pexels.com/, uma plataforma que disponibiliza fotos licenciados sob a licença Creative Commons Zero (CC0). Isso significa que elas são totalmente gratuitas para serem usadas para qualquer finalidade legal.