Contos e Crônicas

Uma briga diferente.

15:38:00



Aquela poderia ser apenas mais uma briga entre as muitas que já marcavam aquele relacionamento, mas naquela noite ela resolveu fazer diferente.
Ele estava errado, e sim ele sempre estava errado há pelo menos 6 meses todos os problemas eram culpa dele. 
Todos os dias estavam sendo iguais entre os dois, tudo errado e ela tinha que engolir para evitar brigas e ter um pouquinho de paz. Algumas vezes era inevitável brigar, mas de que adiantava se ele já tinha a certeza de em 10 minutos ela voltaria atrás de tudo o que tinha gritado a plenos pulmões?
O problema dos homens é esse: as mulheres são fracas demais pra se manterem firmes diante deles e isso os estraga por completo. Não que eles sejam inocentes, mas com a ajuda feminina é que ganham força, mas naquela noite tudo ia ser diferente porque ela resolverá encarar o medo de perdê-lo.
E eis o segredo, encarar o medo e ir em frente sem medo de perder.
Carolina* estava naquela noite decidida a enfrentá-lo, estava determinada a pôr um fim em todas aquelas brigas, em todos aqueles erros que tanto a machucavam sempre.
Quando Gabriel *se aproximou dela com ares de "menino bonzinho" ela não resistiu tamanha raiva que sentia e foi sincera, finalmente foi sincera e calma ao mesmo tempo.
A principio Gabriel resitiu como em todas as outras brigas, ele sempre fazia isso afinal sempre funcionava. Mas naquele noite não funcionou....
Naquela noite quando ela finalmente encarou seu medo as coisas foram diferentes.
Gabriel* se sentiu ameaçado pela primeira vez, e pela primeira vez percebeu que não queria perdeê-la, mas que só não querer dessa vez não seria o suficiente.
Ele sempre forá desencanado, saia com os amigos, viajava sempre e ficava dias sem telefonar, mas sempre que voltava Carolina estava lá esperando e sendo forte. Uma pena que ele nunca tenha percebido isso sozinho.
Naquela noite Gabriel sentiu medo, enfim era ele quem estava com medo de perdê-la. Irônico pensar que quando ela finalmente encarou o medo de perdê-lo ele teve medo.
Carolina e Gabriel se olharam alguns instantes em silêncio e ela ainda com firmeza na voz lhe disse "Espero que isso nunca mais se repita, porque eu não vou perdoar. E sabe porque? Eu cansei." Palavras que poderiam ter sido como as de sempre se não fosse por um motivo, Carolina estava realmente cansada de tudo aquilo.
E Gabriel sentiu seu cansaço, finalmente naquela noite.
Ao fim de seu discurso, Carolina virou as costas e estava indo embora, quando aquela voz que não ouvia a pelo menos 6 meses a chamou e com os olhos marejados Gabriel finalmente se desculpou. E eu sei que de alguma forma naquela noite ele pensou muito nela e em tudo o que tinham juntos, de alguma forma Gabriel estava finalmente enxergando quantas bobeiras estava fazendo com eles. 
E enfim, chegava a hora de partir... com o clima ainda estranho entre os dois Gabriel colocou o capacete e acelerou mais do que o normal sua moto. E sim, homens aceleram carros e motos quando estão tristes, e naquela noite ele realmente estava.
E Carolina? Ela virou as costas fechou o portão e chorou, chorou por medo, chorou de alivio e chorou por felicidade. 
Agora nos resta esperar que o tempo cure, que alma respire e que os corações tenham força pra prosseguir com esse amor imprevisível e tão bonito.  

Você pode gostar também de:

3 Comentários

  1. Como não ser a primeira a comentar... rsrs...
    Fico da hr essa historinha ai... rsrs
    Beijosss florr....
    e parabens por escrever tão bem.. rsrs

    ResponderExcluir
  2. Bonito, triste e real CaroLinda ♥

    É né Ellen, história bonita rs (:

    ResponderExcluir

Imagens e Créditos

A maioria das imagens usadas no blog foram baixadas do https://www.pexels.com/, uma plataforma que disponibiliza fotos licenciados sob a licença Creative Commons Zero (CC0). Isso significa que elas são totalmente gratuitas para serem usadas para qualquer finalidade legal.